segunda-feira, 5 de setembro de 2011

E agora é o Natal...

Ele:
- O Pai Natal vem aí.
Eu:
- Não...
- Tim.
- Não é tim, é sim., mas não, não vem.
- Xiiiim!
- Não é xim, é sim, e não, não vem.
- Sssssssim!
- NÃO!
- Depois?
- Não.
- Logo?
- Não. Falta muuuuuito tempo.
- Não, o Pai Natal vem já.
- Não, só vem quando estiver muito frio e chuva e escuro e montarmos a Árvore de Natal...
- O Pai Natal vem já... no escuro... hoje.
- Não é hoje.
- É.
- Não é.
- É.
- Tá frio.
- Não está, tem que estar mais frio.
- Tá muito frio [e faz de conta que tem frio].
- Tem que estar mais, não é agora.
- É.
- Não é.

E continua indefinidamente até me pôr k.o. Noutros tempos, diríamos que ele não ouvia bem, que não percebia bem e/ou que tinha um ou mais possíveis problemas neuropsicológicos. Agora a conclusão é que ele é chato, teimoso, não se cala até levar a dele avante e não quer saber dos argumentos dos outros. É que é pela exaustão. Vislumbro-lhe uma profícua carreira política. ;)

[Bem, temos de admitir que tecnicamente ele é um homem e o Natal é quando um homem quiser.;)]

3 comentários:

Carla Isabel disse...

Era exactamente oq ue te ía dizer - O Natal é quando um home quiser!

Bjs

Tita disse...

:) Nem mais!
Beijinhos

elza aires disse...

hospedagem de sites