quinta-feira, 22 de abril de 2010

Por que é que a gaja não existe, hã?!

Choradeira de todo o tamanho, hoje de manhã.
A M. descobriu que a Fada dos Dentes não existe. Afinal, quem lhe colocava as moedas debaixo da almofada e levava os dentes era... a mãe. E quem teve de lhe fazer esta revelação foram os próprios pais.

A culpa é do Plano Nacional de Leitura e da professora :P, que, na passada sexta-feira, enviou um livro sobre lendas do mar para ler em casa. E lá vêm as sereias.
- Existem?
- Não, são seres imaginários, como os dragões.
- Os dragões também não existem?
- Não. Então, existiram?
- Não.
- Não pode ser, blá blá blá, existiram, existiram.
[Aqui tem influência, de certo, a paixão pelo FCP].
- Não, não existiram.
- E os dinossauros?
- Esses existiram, mas já não há.
- Pois, e os dragões também existiram, mas já não há.
- Não, esses nunca existiram.

A última lenda do livro é sobre a fada das ondas.

- Ah e tal, mas as fadas existem, não existem?
- Huuummm, deixa ver, hummm, mais ou menos, hummm não.
- Existem!! Porque a fada dos dentes existe! Foi à minha cama e deixou moedas! O primo G. disse que ela não existe, mas ele não sabe, pois não? Ainda não lhe caiu nenhum dente, ele não sabe.
- Ele já sabia este segredo, porque é mais velho.
- Não é nada!!! Tem seis anos como eu!!!
- Pois tem, mas é um mês mais velho, por isso já sabia.
- Não quero que ele seja mais velho do que eu!!!!!!!!!!!!!!!! Quero ser mais velha do que ele!!!!!!!!!!! Buááááááá!!

[Entretando, tinham-me nascido mais um cabelo branco e duas rugas.]

Pronto, lá tivemos de lhe explicar que é só uma história que se conta às crianças pequenas e que ela já é grande, por isso já pode saber o segredo.

Chorou, chorou, chorou.

- É a mãe que guarda os dentinhos e põe moedas, porque tu nasceste da mãe e já tinhas os dentes. 'Vieram' da mãe blá blá blá whiskas saquetas blá blá blá.
- Eu não quero que sejas tuuuuuu!!!! Não!!!! E o Pai Natal?
[Uuuuuuuuuuuuuuppppppppppppssssssssssssssss]
- Eu quero ver o Pai Natal!!!!!!!!!!!!!!! Quero dar-lhe um beijo quando vier cá a casa!!!! Vou ficar nas escadas à espera!!!!!!!!!!!! Ele existe!!!!!!!!!!!!!!

O Pai Natal ficou para depois. O choque já foi suficiente. Foi ficando melhor quando insisti que tinha de guardar o segredo sobre a Fada dos Dentes, para que as crianças mais pequenas, inclusive, o mano, não o descubram. Quando os dentes do mano caírem (coitado, os últimos dentes ainda estão a acabar de crescer e já têm sentença), ela vai ajudar-me a guardá-los e a colocar moedas debaixo da almofada. Depois, quando ele for maior, vamos contar-lhe o segredo.

- Onde é que guardaste os dentes?
- Numa caixinha.
- Quero ver!

Desmistifiquei a Fada dos Dentes. Já não lhe encontro piada alguma. Sou uma fadacida.

6 comentários:

Luz de Estrelas disse...

Fadacida. AHAHAHAH. Brilhante. Coitada da miúda. Acho, portanto, que não vou inventar fadas para o meu filho. É melhor, não? LOLLL

Carla Isabel disse...

Olha eu ainda me lembro do "desgosto" que tive quando me disseram que nao havia Pai Natal...foi horrivel mesmo!


Bjs

Tita disse...

Até bem pouco tempo Duda acreditava na fada dos dentes e no pai natal ainda pairava a duvida no natal que passou, mas chorou! Chorou e faz parte! Lembro de chorar tambem porque afinal o meu pai natal ficou na Alemanha e não veio comigo quando viemos viver de todo para Portugal! :P
Lembro tão bem!
Beijinhos

CLS disse...

Lol, sua má! :))
Ainda não tive essa conversa, parece-me que a Camila vai captando a realidade a pouco e pouco.
Beijocas.

Charilas disse...

Muito me ri! :)

O meu ainda acredita e já tem sete anos!... É tão engraçada a expressão dele quando me vem mostrar as moedas pela manhã. :)

Não sei como vai descobrir mas, um dia acontecerá.

beijinhos,
Sandr

Joana disse...

A dura realidade!
Bjs